Eventos

2023-07-13

Nem orca nem tubarão. Quer saber que animal andou na praia da Antilha junto a Portugal?

O assunto tem dado que falar no Sul de Espanha e já fez notícia em Portugal.  Terça-feira os banhistas foram surpreendidos pela presença de um «animal gigante» na praia da Antilha, junto à Ilha Cristina, próximo da costa Algarvia. O exemplar chegou mesmo a tocar o areal, mas sem atacar ninguém. Começou por ser identificado como uma orca e houve quem admitisse tratar-se de um tubarão. Nem uma coisa nem outra

TEXTO l Roberto Dores
 
   Então o que seria aquele animal marinho que chegou a lançar o terror entre os banhistas, cruzando-se com um grupo de jovens que praticavam desportos aquáticos e que não tiveram tempo de sair da água?

   A Polícia da localidade de Lepe, na província de Huelva, que partilhou várias imagens nas suas redes sociais, afiança que se trata de uma baleia-bicuda-de-cuvier, embora especialistas em fauna marítima também admitam a possibilidade de se tratar de uma baleia-comum, também chamada de baleia-fin e rorqual-comum.

   Nenhuma das duas espécies aqui referidas é agressiva, contrariamente aos instintos revelados pelas orcas ou tubarões, o que contribuiu para tranquilizar as autoridades espanholas. 

   Mas o susto de quem presenciou o episódio é facilmente explicado com o tamanho da baleia-comum. Um adulto exibe um tamanho que varia entre os 18 e os 24 metros e os recém-nascidos chegam a medir 6,5 metros.

   Os mesmos especialistas alegam que a baleia-comum é a espécie mais habitual nas costas do Mediterrâneo e Atlântico, enquanto a baleia-bicuda-de-cuvier costuma movimentar-se em profundidades de 2 mil a 3 mil metros e é mais comum no Atlântico Norte. Ainda assim, estamos na presença - praticamente - do mesmo tipo de espécies.

   Já sobre a presença do animal junto ao areal, as mesmas fontes destacam que aquele exemplar estaria «muito desorientado» e por isso acabou por se aproximar tanto da beira-mar, onde a profundidade ronda os quatro metros, sendo pouco provável que animais de grande porte aqui cheguem.

   Contudo, também se equaciona a possibilidade deste episódio ter origem nas altas temperaturas da água, que atraem várias espécies de peixe para junto da beira-mar, levando a que espécies de grande porte os persigam à procura de alimento.

   De qualquer forma, a baleia-comum é um mamífero que tende a ser avistado no Estreito de Gibraltar, por se tratar de uma zona de passagem para esta espécie. Aliás, há cerca de uma semana foi avistada uma comunidade destas baleias na costa de Tarifa, admitindo-se que o animal que foi visto em Antilha poderia ser um jovem procedente deste grupo.

Artigos Relacionados

« Voltar