Notícias

2024-05-12

Inês leva «Estremoz no coração» para os Jogos Olímpicos

 
Será a primeira atiradora portuguesa a competir, a título individual, no maior evento desportivo do planeta. Maria Inês Barros, 22 anos, assegurou uma vaga para Portugal nos Jogos Olímpicos Paris2024, depois de ter sido campeã europeia na modalidade de tiro com armas de caça, disciplina de fosso olímpico. A atleta de Penafiel, que é estudante finalista do Mestrado Integrado em Medicina Veterinária, foi este domingo recebida na Câmara de Estremoz, integrando a comitiva da Selecção Nacional. O autarca José Daniel Sádio ofereceu-lhe uma «Primavera» e Inês prometeu voltar para mostrar uma eventual medalha que consiga conquistar em França

TEXTO | Roberto Dores
 
   «Não posso prometer nada, sem ser trabalho e garantir que vou dar o meu melhor para tentar uma boa classificação. Mas se chegar às medalhas, voltarei a Estremoz para a mostrar», assumiu Inês Barros, revelando-se «sensibilizada» com a recepção feita à comitiva nacional pela Câmara de Estremoz, antes de mais um treino realizado no campo de tiro desta cidade alentejana, onde a Selecção está em estágio.

   Segundo a atiradora, perante uma modalidade ainda pouco divulgada no país, «é muito importante perceber que há quem esteja atento ao trabalho que tem sido feito», sublinhou ao Sul Ibérico. 

   «Chegar aqui e ser reconhecida é algo que nos incentiva a trabalhar, para continuarmos a crescer ao nível dos últimos quatros anos. Também por isso levo Estremoz no coração, porque isto foi muito bom», congratulou-se, na linha do que fez o próprio seleccionador, Custódio Ezequiel, e o presidente do Clube de Caçadores de Estremoz, Artur Mota.

Maria Inês Barros, Artur Mota e José Daniel Sádio no momento da oferta de uma «Primavera» à atleta olímpica

   José Daniel Sádio justificou que fez questão de receber a comitiva portuguesa nos Paços do Concelho, como forma de ajudar a promover o desporto, mas também o nome da cidade. «Enquanto autarcas, temos este dever», assumiu, elogiando a «fábrica de campeões» - adjectivou - que se tem revelado o Clube de Tiro de Estremoz. «Tem uma dinâmica tremenda. Conseguiu mobilizar-se para ter cá a Selecção Nacional de fosso olímpico, com o apoio da Câmara, e isso é fantástico»

   O autarca falava ainda de «um estímulo» para a comunidade local. «Mostramos que sabemos receber e queremos que as pessoas se sintam bem aqui. Depois, eles vão levar longe o nome de Portugal e também o nome de Estremoz. E isso é excelente», resumiu o edil.
 

Artigos Relacionados

« Voltar