Notícias

2024-04-04

O ouriço está acordar para a Primavera. Cuidado nas estradas do Alentejo

 
O alerta é dado pelo Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF). Indica que o pequeno ouriço-cacheiro está agora a acordar para a Primavera, tratando-se de animais solitários e activos, cujo principal ameaça são os atropelamentos quando tentam fazer a travessia pelas estradas do Alentejo
  
   O facto de serem animais pequenos dificulta a visibilidade dos automobilistas, segundo admite aquele organismo, que pede atenções redobradas aos condutores. «Seja o nosso parceiro na conservação da natureza», sublinha o ICNF, acrescentando que os ouriços-cacheiros «passeiam os seus espinhos por espaços arborizados e jardins em todo o território.
Enrolam-se numa bola assim que pressentem perigo», descreve o mesmo instituto.

   Este animal alimenta-se de pequenos invertebrados - gafanhotos, escaravelhos, moscas, minhocas, caracóis, ovos de aves, rãs e répteis - bem como cereais e frutos silvestres.

   Nos meses de Abril a Agosto o macho acasala e deixa a fêmea. Esta será a responsável pelas crias doravante. O período de gestação dura uma dúzia de semanas, após o qual nascem entre 4 a 6 crias de olhos fechados e sem pêlo. Porém, passado algumas horas surgem os primeiros espinhos. As crias deixam o ninho passados 22 dias. A maturidade sexual dá-se um ano depois.

   O estado de conservação é considerado «pouco preocupante», tratando-se do único mamífero da fauna ibérica que tem espinhos em todo o corpo, que mais não são do que pêlos alterados pela evolução da espécie. São animais de actividade nocturna.

Artigos Relacionados

« Voltar