Notícias

2023-10-12

Vírus do Nilo provocou uma morte na província de Badajoz e há mais três infectados na região

 
Ao todo foram seis as pessoas que apresentaram sintomas de terem sido infectadas com o vírus do Nilo na região da Estremadura espanhola, durante o último mês, tendo a primeira morte ocorrido no domingo. Um especialista em infecciologia admite que estes casos ocorrem nesta altura do ano devido às altas temperaturas que têm marcado o início do Outono

TEXTO | Roberto Dores
 
   A vítima mortal do vírus do Nilo foi um homem de 77 anos, que deu entrada no hospital de Don Benito-Villanueva (província de Badajoz) no dia 24 de Setembro, acabando por morrer no domingo. Contudo, há mais três pessoas a quem foi diagnosticada a doença, que deram entrada nas unidades de saúde da região.

   Uma delas é uma mulher que se encontra na Unidade de Cuidados Intensivos do hospital Universitário de Badajoz, enquanto um homem e outra mulher estão hospitalizado em Cáceres.

   
Citado pelo HOY, o infecciologista Agustín Muñoz Sanz admite que os casos diagnosticados com vírus do Nilo na região próxima da fronteira com Portugal nem constituem uma completa surpresa para este especialista. Afirma que o facto que haver mais informação da medicina em torno desta doença leva os médicos a pedirem a despistagem do vírus do Nilo consoante os sintomas exibidos pelos pacientes. 

   Era algo que dantes não acontecia ou acontecia pouco e apenas em determinados lugares», afirma na mesma entrevista, admitindo que o tempo quente que tem marcado este Outono - com temperaturas invulgares para a época do ano - terá relação com o aumento do número de infecções com o vírus do Nilo Ocidental.

   «As temperaturas fora de contexto favorecem os vírus que são transportados por insectos» disse Muñoz Sanz, acrescentando que como o tempo quente dura mais que o habitual, determinados insectos também acabam por viver mais tempo, aumentando as possibilidades de contactar com os hospedeiros dos vírus.
 

Artigos Relacionados

« Voltar